A verdade fundamental: estou falando com você.

Quando falo com você, todos sentirão que estou falando com eles, porque tudo o que estou dizendo é tão fundamental que deve estar relacionado a todos. Eu não estou falando particularmente com ninguém, mas estou falando sobre coisas tão fundamentais que é impossível não estar relacionado com essas coisas fundamentais – todo mundo está relacionado, mais ou menos. Quando falo de amor, todos sentirão que estou falando com você, porque o amor é o seu problema – problema de todo mundo. Quando eu falo sobre a mente, é claro que você vai pensar que estou falando com você, porque você tem uma mente como todo mundo tem, e todas as mentes estão loucas.

Mulla Nasruddin uma vez me disse:

Eu fui para o interior em minhas férias e os passarinhos cantaram tão alegremente debaixo da minha janela todas as manhãs que antes de ir embora,  eu saí e os agradeci pelas lindas melodias.

O proprietário me viu e disse: “Espero que você não pense que esses pássaros estão cantando para você?“. “Por que?, claro que sim“, eu falei. “Esses pássaros estão cantando para mim“, disse ele irritado. Eu sabia que estava certo … mas entramos em uma grande discussão por isso.

Então fomos levados a um juiz. Ele nos multou em dez rúpias cada.

Aqueles pássaros“, disse o juiz, “estavam cantando para mim

Osho – Tao, O Caminho sem Caminho  (Tao, The Pathless Path)             Tradução feita por Manucho Cipriano Villas Boas

O que é TremBemDitos

Trem é aquela coisa né? De ferro, de barro de pano, de qualquer coisa, enorme ou menor que um treco, trem pra mineiro é um Nome com N maiúsculo, pra se batizar o que não tem jeito nem palavra que descreve, pois os nomes são em si trens nos trilhos dos verbos, que caminham as vezes incertos na força criativa de fornalhas que carregam vagões de mistério.

Bem vindo. Aqui, neste canto do blog, um guitarrista poeta, faz espaço para memórias e novas diretas e indiretas sobre o mundo e principalmente sobre a trilha que o maquinista enxerga para fazer uma banda de Rock Mineiro viajar!

 

Quatro elementos dispostos num quadro
Objetivos que juntos se despedaçam
Nasce uma única imagem, retrato
A palavra que buscam, o veneno anti-rato
Não se faz mais rock como antigamente
Um som de repente acalma a mente
É o trem na garagem rangendo
Crescendo em decibéis, consoantes e sustenidos
Para dizer que ainda há ruído, ainda há sentido
Um novo trabalho musical seja bem vindo
Vindo bendito dizer sobre o trem
Olha de trás das montanhas, olha bem
Vê o que em seu olho já tem
Ah, já é vem...