A Palavra Virou Ruido

Palavra minha, Palavra sua
Tudo vai bem de início
Conversa é correnteza na jangada de papo
A paisagem é bela, o passeio agradável.

Na hora que a gente assusta,
a mente vem e sussurra,
Estamos longe da margem segura.
Aonde nos leva esse rio?

Refúgio no canto pensativo
O passeio vai chegando ao fim
O por do sol deixa tudo mais frio

As bocas se fecham em meio ao perigo
Você não fala, eu só imagino
A Palavra virou ruido

T.C
Jul/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *